sábado, 25 de junho de 2011

O namorado da minha outra prima


Minha prima veio fazer um curso e ficou hospedada em casa.  Ia passar uns dias, mas acabou ficando mais tempo. Arrumou um emprego e também um namorado.

Certo dia, cheguei em casa mais cedo, minha prima estava arrumando uma estante e seu namorado a ajudava. Nesse dia, reparei como ele era gostosinho. 


Estava no alto da escada, com a barra da calça virada, mostrando todas as pernas que eram bem grossas e peludas. Também estava descalço e tinha um belo pé. Grandes e de pele morena, vermelhinhos e pareciam bem macios. Acho que calçava no mínimo 42. Passei pela escada umas três vezes só para contemplar suas lindas pernas. 

Alguns dias se passaram, e lá estava ele, com suas pernas de fora, em minha casa. Parecia provocação. No começo, ele só usava calça comprida. Depois de um tempo começou a levantar a barra da calça ou então usava bermuda. 

Lembro que certa vez cheguei em casa e fui tomar banho. Sempre que tomo banho a noite, aproveito e passo um creme para dormir bem cheirosinho. 

Enquanto guardava uns objetos numa estante em frente ao banheiro, o namorado da minha prima que estava no quarto ao lado passou pelo corredor onde eu estava que era meio estreito.  

Lembro que segurou na minha cintura e passou bem devagar roçando nas minhas costas. Lembro que ele deu uma fungada no meu pescoço e me olhou com cara de safado.  Apesar de tudo, não correspondi ao seu olhar malicioso. 

Até aquele dia, nunca passou nada pela minha cabeça, de qualquer maneira, não ia rolar nada. Não tinha coragem de trair minha prima. 

O máximo que poderia fazer, era dar uma esfregada nos pés dele. Mas isso seria difícil de acontecer, pois ele sempre estava de sapatos ou tênis.

Tinha perdido as esperanças, quando então, certo dia, cheguei em casa e ele estava deitado em um colchão estirado na sala juntamente com minha prima. 

Depois de tomar banho, resolvi fazer um bolo. 

Enquanto esperava o bolo assar, minha prima passou para ir ao banheiro. Lembro que aproveitei e fui até a sala para ver o pezão do cara. Ele estava dormindo como um anjo. 

Usava calça jeans, mas tinha levantado a barra da calça. Dava para ver suas lindas pernas peludas. 

Mas o que mais gostei foi sua sola rosada. Foram segundos que pareciam uma eternidade. 

Sentei no braço do sofá e fiquei com uma baita vontade de roçar minha sola naquelas pernas. Lembrei daquela vez que rocei nos pés do meu amigo de infância. Mas fiquei com medo dele acordar e dizer para a minha prima. 

Lembro que quase encostei minha sola na dele. De repente, ouvi minha prima puxar a descarga e então, corri para a cozinha. Acho que a minha prima não percebeu nada.

Minha prima não ficou muito tempo lá em casa e logo acabou o namoro. Parece que ele descobriu que ela não era mais virgem, e acabou o namoro. 

Eu ainda acho que o cara era homossexual mesmo. Vivia em depressão. Até hoje, todos os namoros dele duram bem pouco tempo. Sempre ele arruma desculpa para acabar o namoro. 

Minha prima ficou decepcionada por causa do término do namoro, mas hoje ela está muito feliz. 

Encontrou um gordinho lindo. É todo peludinho. Pena que é baixinho e tem pés pequenos. Nunca vi seus pés, mas o cara é gente boa. Vão casar e vão morar no interior de Minas Gerais.

Beijos nos pés!