quinta-feira, 24 de maio de 2012

Além do sexo


Recebi um e-mail falando sobre a relação a dois. Sem sexo propriamente dito. Já disse aqui que não sou muito chegado nessa prática. Algumas pessoas já me escreveram falando que também não gostam muito da coisa. Faz tempo que não transo. Às vezes sinto uma falta, mas prefiro beijos, abraços, carícias, e uma boa esfregada de pés. Achei interessante esse e-mail porque fala do encontro das almas.

Infelizmente não consegui detectar o autor. Mesmo assim vai aí a mensagem:
O sexo sem penetração nos dá a oportunidade de conhecer o outro em detalhes centímetro a centímetro do corpo inteiro. Faz com que o ato sexual dure mais tempo. Dá a oportunidade de ouvir, de olhar nos olhos, de ver o brilho e o prazer do outro, além daquele curto momento de êxtase. Nos permite um número maior de recordações afetivo sexual, que somente quando não estamos focados em “comer ou dar a bunda” se pode ter.

Passamos a ver no outro mais que um objeto de prazer, e sim alguém que topa fazer diferente com você o que a maioria não toparia, pra fazer daquela relação algo maior. Vale a pena lembrar que quando casarmos e envelhecermos haverá um tempo em que o que menos vai importar na relação é a penetração.


Vamos querer alguém que nos mantenha excitados por maiores motivos que o tamanho do pau ou da bunda.
Vamos querer o beijo gostoso, o carinho que arrepia, o ombro amigo, o companheiro de todas as horas.
Precisamos aprender a amar o outro como um todo.


Não sou contra nada, nem mesmo a penetração, mas acho que deveríamos nos dar a chance de fazer diferente. Amar além do sexo.


Só assim haverá o encontro verdadeiro das almas e dos corpos, caso contrário só haverá o encontro dos corpos, e os corpos são efêmeros, um dia acabam, porém as almas e seus encontros são eternos!”


Às vezes me sinto meio assexuado.

Dedico a todas as pessoas que também se sentem assim!

Beijos nos pés!