terça-feira, 18 de setembro de 2012

Lixando o solão

Você não pode ver uma lixa que já encontra pele para retirar, mesmo onde não há?
Esse hábito abrasivo pode ser a razão da descamação excessiva dos seus pés. 


Lixar é positivo, mas de maneira leve e controlada. Se a pele entender que está sofrendo uma agressão, irá se proliferar e ficar cada vez mais grossa.

O exagero leva inclusive à formação de rachaduras, já que a área acaba ficando ressecada e sensível. A especialista orienta que o procedimento seja realizado durante o banho, com a pele ensaboada e amolecida.

Os movimentos devem ser leves e circulares, não de vai e vem, e a cada 15 dias. Se sentir um leve ardor que seja, é porque já passou do limite.

Se sentir que seus pés estão rachados, ásperos e descamando, escolha uma lixa pouco agressiva. Existem no mercado opções descartáveis, que evitam proliferação de bactérias, já que os pés são áreas bastante suscetíveis à contaminação por fungos.

Use creme com uréia, lactato de amônia, vitamina E, ácido hialurônico, que são excelentes hidratantes.

Beijos nos pés!


Fonte: Revista Nova, 08/2012.