segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Esfregada de pernas

Levantei no sábado de manhã sem destino para onde ir. Tomei o busão para o terminal e logo em seguida, entrou um carinha ruivo. Sentou no banco da frente onde eu estava. O cara estava bem cheiroso. Tinha a pele branca cheia de sardas. As unhas das mãos estavam curtas e limpas.

O cabelo estava curto, que nem de exército. Os fios vermelhos ficavam mais brilhosos com o reflexo do sol. Reparei no tênis importado que ele usava. Calçava 42. Deviam ser bem macias aquelas solas. Fiquei imaginando os pelos das pernas que deviam ser ruivos. Antes de chegar no terminal, o cara desceu. Peguei outro busão em direção a estação de trem.


Quando tomei o outro busão, entrou um carinha de bermuda, mas fiquei longe dele. Fiquei ouvindo música e olhando pela janela do ônibus. Até que percebi que o carinha estava me olhando. Então dei uma encarada e desviei o olhar. Na hora que fui descer, passei por ele e ele ficou me encarando. Não fazia o meu tipo porque era muito magrinho. Mas tinha uns belos olhos esverdeados.


Enquanto estava no trem, resolvi ir até o Shopping Center Norte que fazia tempo que não ia. Desci na Luz e peguei o metrô para o Tietê. Entrei no metrô que estava lotado. Fiquei do lado de um carinha de bermuda e chinelo. Valeu a pena o aperto.
Teve uma hora que o carinha tirou o chinelo e ficou descalço. Fiquei só observando. Não filmei porque tinha muita gente. Em seguida, o cara colocou o chinelo e levantou a perna para olhar para ver se a sola estava suja. 


Fiquei de olho o tempo todo. Acho que ele percebeu. Me olhou com seus lindos olhos azuis e deu um sorriso no canto da boca. Não quis ficar encarando ele e acabei olhando para o outro lado.


Desci no Tietê e me mandei para o shopping. Na entrada, passei no mercado para comprar água e algumas frutas para comer. Depois fui até o banheiro e voltei para fora do shopping e sentei numa parede onde pessoas fumavam. Sentou um casal do meu lado que estava tendo uma DR. A mulher chorava muito. Acho que o cara estava acabando com o namoro.


Depois de encher a pança magra, me mandei para a livraria. Vi muitas pernas, mas reparei mesmo foi nos livros novos. Comprei um livro de Psicologia que estava com o preço salgado e algumas revistas. Valeu a pena! Também comprei uma camisa de malha cor de vinho. 


Na saída, voltei ao mercado para comprar algumas coisas e vi muita gente bonita. De todas às vezes que fui lá, essa foi a melhor. Vi muitos homens bonitos com seus pezões maravilhosos. Muitas solas rosadas do jeito que eu gosto.


Depois de comprar algumas coisas, me mandei para minha maratona de metrô, trem e ônibus. Peguei o trem lotado, mas dessa vez, fui agraciado por um carinha que ficou atrás de mim se esfregando em minha perna. No começo, pensei que tinha sido sem querer, mas acho que o cara curtia uma esfregada de pernas. A viagem foi demorada, mas prazerosa.


O cara era moreno e tinha pernas grossas e peludas. Mesmo quando o trem não chacoalhava, ele se aproveitava de mim. Seus pelos das pernas se enroscaram com os meus várias vezes. Quando estava para chegar na minha estação, encostou outro carinha de pernas bem macias e quentes. Esse esfregou poucas vezes. Acho que foi sem querer. Mas foi tudo de bom. 

Vim lendo um livro do Nicholas Sparks e ouvindo Enrique Iglesias para o clima ficar bem romântico. Tentei comprar um CD do Enrique, mas só tinha por encomenda. Acho que nunca mais vou conseguir um CD dele. Cheguei em minha cidade e tomei o busão. Deu para eu ir sentado a viagem toda. Li o livro quase todo. 


Depois que tomei banho, comi alguma coisa e fui assistir um pouco de TV. Mas logo me deu sono e acabei indo dormir.


Beijos nos pés!