segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Loirinho peludo


Acordei sábado cedo, mas acabei saindo de casa tarde. Peguei o busão para o terminal e logo em seguida entrou um loirinho com pernas bem grossas e peludas. Fazia tempo que o conhecia. Quando ele era mais novo, usava um corte de cabelo com franjinha, tipo EMO. Agora ele cortou rasteirinha, tipo exército.

Sentou no banco da frente onde eu estava. Seus dedos dos pés eram bem bonitos, e estavam com unhas bem aparadas e limpas. A sola era bem branca e rosada. Parecia ser bem macia. Não teve como eu fotografar aquela belezura, mas admirei o quanto pude.

Quando chegou no terminal, ele levantou  e eu levantei em seguida. Fiquei parado atrás dele enquanto o motorista estacionava. Em determinado momento, ele colocou o pezão direito para trás e roçou em cima do meu sapato. Se tivesse de chinelo, tinha sentido aquela sola macia em cima do meu pezinho. 

Até pensei em ir de chinelo, mas quis usar meu coturno novo para dar uma amaciada. Na hora de descer, ele deu uma olhada para mim e sorriu. Acho que foi por causa da pisada de pé.

Ele pegou outro ônibus para o terminal central e eu fiquei esperando o expresso que vai sem fazer parada. Quando cheguei no terminal central, esperei o busão para a estação de trem. 

Logo em seguida, chegou o meu ônibus e o primeiro a sair do busão foi ele.  Esperei todo mundo descer e depois que todos subiram, eu subi no busão. Acabei indo do lado de um carinha de bermuda. 

Tinha pernas grossas e peludas. Era moreno bem claro. Suas pernas eram bem brancas. O cara deu umas encostadas em mim, mas seu joelho apenas encostou na minha coxa. Não deu para sentir o calor da sua pele.

Depois que cheguei na estação de trem, tomei o ultimo vagão e fui sentado lendo uma revista. Quando cheguei na Barra Funda, decidi ir até o West Plaza. Fazia tempo que não ia lá. Passei numa loja de roupas, mas nada me agradou. Depois fui comprar água e olhar CDs e DVDs. Fui até a livraria em busca de novidades. Achei livros bons, mas os preços estavam salgados.

Me mandei para o Shopping Bourbon para ver se tinha algum filme do meu agrado. Acabei indo na livraria e fiquei um tempão lendo um livro de Psicologia. Li várias páginas e depois fui conferir os DVDs e CDs novos. Depois de um tempo, passei no supermercado que tem lá e acabei demorando mais do que devia. 

Comprei um crisântemo para minha mãe e dois cactos para mim. Na época da faculdade montei um jardim miniatura só de cactos. Esbarrei em três japinhas de pernas grossas e peludas. Raridade em minha cidade esbarrar em orientais.

Depois de muito andar, resolvi ir embora. Na saída, vi um ruivinho muito lindo e um paizão brincando com seu filho perto da escada rolante. Meu dia foi recheado de pernas peludas e grossas.

Tomei o trem lotado, como sempre e depois de muito chão, cheguei em casa. 

Antes de dormir, resolvi assisti um filme do gato do Christian Bale. Pena que ele tava muito magrinho no filme. De magro já basta eu.

Beijos nos pés!