sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Cara metade

Com a correria do dia a dia, às vezes é impossível de se encontrar um grande amor. Além de ter compatibilidade no sexo, acho fundamental que o cara seja compatível com nossa personalidade. 

Isso é o mais difícil de tudo, pois é muito difícil mudar as pessoas. Li uma reportagem de uma psicóloga chamada Mariliz Vargas, em que escreveu um livro intitulado “Você é mais forte que a dor”. Nele, ela dá dicas de como identificar a pessoa certa.

A primeira dica é checar a fundo sobre as atitudes que você desaprova. Procure saber se o que ele faz no momento, já foi feito anteriormente. Provavelmente foi apenas uma fase. Mas se essa fase durar, é porque faz parte da personalidade dele. Se o cara tem o hábito de beber, e já bebia antes de conhecer você, dificilmente ele vai deixar a bebida de lado.

Outra dica é analisar as qualidades do indivíduo levando em consideração o lado negativo da pessoa. Coloque na balança todas as qualidades que ele possa ter e do outro lado, todos os defeitos. Pense! Reflita se você vai querer passar o resto da vida aturando as imperfeições do ser amado.

Aceite a pessoa como ela é atualmente e não com o que espera que ela se torne. Não adianta ficar imaginando se um dia ela vai ganhar na loteria, ou se vai ser bem mais sucedido. Esqueça a conta bancária. Dinheiro não traz felicidade.

Outro fator determinante em um relacionamento é a família dele. É preciso que você goste o suficiente para poder conviver com eles, e concordar sobre o quanto as famílias poderão interferir em suas vidas. É importantíssimo que o bem amado respeite suas decisões antes de tudo.

É necessário que role uma química entre vocês debaixo dos lençóis. Manter a chama acesa é importante em todos os estágios de uma relação. 

O sexo compatível entre os dois, vai ajudar a enfrentar os percalços da vida. Não estabeleça prazos para encontrar o amor. Na hora certa, ele vai chegar. Se você procura por livre e “espancada” vontade, você poderá encontrar um “meia boca” por pura pressão.

Um estudo na Universidade de Washington, nos EUA, descobriu que, casais que sorriem ou dão risada ao contar como se conheceram têm menor probabilidade de se divorciar.

Apesar do livro ter sido feito para casais héteros, achei muito válido as dicas para nós gays que queremos encontrar nossa cara metade.

Beijos nos pés.