segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Top Top 2013

Melhor filme 
O Grande Gatsby foi o melhor filme de 2013. O elenco pequeno, mas brilhante, trilha sonora de arrepiar, fotografia grandiosa. Teve o meu querido Leonardo DiCaprio que amo desde pequeno e meu eterno Spider-man, Tobey Maguire, que roubou a cena várias vezes do protagonista principal. 

Adorei tanto o filme, que estou pretendendo ler o livro. Vou deixar passar um pouco de tempo para ver se eu esqueço a história.

De preferência a nova edição com o Leonardo na capa. O filme em 3D foi inesquecível!

Melhor beijo
O melhor beijo foi o dado pelo ator Aaron Johnson na atriz Keira Knightley. Fiquei salivando de vontade de beijar aquele carinha lindo, que parecia um anjo, com seus cabelos loiros e cacheados.

Melhor filme nacional 
Conheci o Rodrigo Pandolfo através da MTV. Aí resolvi ir assistir ao filme Minha Mãe é Uma Peça – O Filme. Em algumas cenas, chorei de tanto rir. 

Além de ter o gato do Rodrigo Pandolfo com seus muitos takes de pés e solas, ainda teve um elenco primoroso, começando pelo protagonista interpretado pelo talentoso Paulo Gustavo. Postei o filme no meu blog de filmes.

Melhor filme de ação 
O melhor filme de ação foi Wolverine – Imortal. Além de ter assistido ao filme em 3D, a fotografia era incrível! Adorei a cena do Logan tomando banho e dando um trato no visual. Foi hilário. Em compensação, algumas cenas foram bem tristes e acabaram me fazendo derramar lágrimas.

Melhor filme de super herói 
Adorei o filme do Batman que está entre os meus heróis prediletos, mas Man of Steel foi o melhor de todos. Aguardei ansioso o filme novo do Superman. Quando era pequeno tive um jogo de lençol do Superman que usei até rasgar. Chorei em algumas cenas, por ver o sofrimento do Clark Kent que sofreu muito bullying e por não poder salvar seu pai. 

Sem falar na brilhante interpretação do ator Henry Cavill que se dedicou muito para fazer este filme, e que está no meu coração. Me tornei fã dele depois de assistir The Tudors.

Melhor ator nacional 
Meu ator preferido é o Murilo Benício, mas esse ano quem se destacou muito foi o ator Rodrigo Pandolfo
Fez dois filmes de sucesso (Minha Mãe é Uma peça – O Filme, e O Concurso), fez uma série na MTV chamada A Menina sem Qualidades. 

Deve ter feito novela e teatro. Tenho certeza que esse cara vai longe. O post dele teve bastante visualizações. Fiz com carinho e espero que as pessoas gostem!

Melhor filme de terror 
Quem lê minhas postagens, percebe que eu assisto a muitos filmes de terror. Mas o que me deixou ansioso para assistir, foi Invocação do Mal

Como lançaram na internet bem antes do cinema, acabei não resistindo e assisti pele computador. Era um domingo e passava da meia noite. 

O filme acabou depois da uma e tive que acordar cedo para trabalhar no dia seguinte. Mas valeu muito a pena. Levei alguns sustos e meu coração acelerou em algumas cenas.

Melhor série teen 
Ainda estou na segunda temporada da série teen espanhola Física ou Química, que tem um elenco brilhante. Uma nova geração de estrelas espanholas.


Melhor Remake 
Sem dúvida nenhuma foi Carrie. Passei o ano na maior ansiedade toda vez que ia ao cinema, esperando para ver Carrie

Me identifiquei muito com o filme, porque quando era pequeno, meus colegas do prédio iam me chamar para brincar e minha mãe não deixava. Também era chamado de “estranho”. A única diferença é que não tinha poderes telecinéticos para me proteger das pessoas.

Revelação teen 
Assisti a vários filmes com elenco de jovens, mas quem me deixou babando foi o Ansel Elgort no filme Carrie. Em uma cena ele aparecia só de bermuda e em outra, ele transava com a namorada e apareceu suas solas e pernas peludas. Deu vontade de sair lambendo ele todinho! Além do mais ele tem uma boca maravilhosa, boa para beijar.

Melhor livro 
Li várias preciosidades. Adorei todos os livros do Nicholas Sparks. Mas o livro que me deu muito prazer em ler, foi Catarina – A Grande. Na realidade ainda estou lendo.

Melhor show 
A maioria dos shows que assisti foi na Galeria Olido. A banda que eu mais gostei se chamava W.A.C.K. (We Are All Cockney Kids). 

Além de ter ficado arrepiado, acabei filmando um pouco da performance da banda. Não sei como saí vivo do show, porque a maioria era skinheads. Acho que passei desapercebido.

In Memoriam  
Chorei com o fim da MTV (aberta). 
Chorei com a morte do Chorão que já me tirou de uma grande fossa, através das suas músicas. 

Chorei com a morte do Cory Monteith. Adorava ele dançando, cantando e interpretando no seriado Glee.

Dedico o post de hoje mais uma vez ao meu eterno e querido Cory Monteith, que ficará para sempre em minha memória. Ele era o meu preferido.

Beijos nos pés!