sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Moradores do Hostel

Nos dias que vivi em Santiago, conheci brasileiros, um venezuelano, duas alemãs, um francês e principalmente um argentino e alguns indianos.
Hoje vou falar apenas do argentino e dos indianos.

O argentino chegou numa segunda e disse que tinha um negócio próprio em Santiago e Buenos Aires. O meu companheiro de quarto implicou logo com ele. Mas eu já fui logo com a cara dele. Não era o meu tipo, mas todos sabem que eu adoro os argentinos. 
O brasileiro reclamou o tempo todo, mas a cada dia, ele só mostrava que era mais gente fina. 

O único problema é que o cara ficou sem pagar alguns dias e acabou sendo deportado do hostel. Bem no dia que estava 13º C. Ele chegou quase de manhã e sentou na cama e dormiu de tão cansado. Na hora que ele foi "extraditado" por livre e espancada vontade, fiquei com muita pena. Ofereci uma garrafa de água, mas ele disse que não precisava. 

O primeiro dia em que ele chegou, ficou assistindo filme até tarde. Ele também assistiu a novela Os Dez Mandamentos que está passando lá. A dublagem em espanhol fica o maior barato!
Ele era um moreno de cabelos lisos, um pouco mais alto que eu. Não fazia o meu tipo. Porém, tinha uma perna peluda e um pezão bem rosado. 

Teve um dia que levantei para ir urinar, e na volta, enquanto subia no beliche, esbarrei na sola dele que estava bem próxima da escada. Foi sem querer, querendo! kkkk
Vai deixar saudades!

Os indianos eram uma graça! Quando eu cheguei, tinha indianos nos dois quartos. Depois eles foram indo embora e ficaram apenas dois. Apesar que recebiam visita de outros indianos. Ou seja, o apartamento ficava repleto de indianos.

A Índia possui mais de cem idiomas e dialetos, e eles sabiam cinco. Falavam em espanhol e eu respondia em inglês. Vieram fazer um curso de espanhol e produção de vinho. Eram aplicados nos estudos. Faziam a comida com maior esmero. Cortavam os legumes e dividiam o prato em quatro partes iguais. Temperavam com uma espécie de curry. 

Depois que acabavam de comer, deixavam tudo limpo!
Um deles me deu um isqueiro para acender o fogão. 
Teve um dia que dormi com o som da música indiana. Eles cantavam e dançavam acompanhando a música.

Mas, certo dia, descobri que eles também ouviam música americana. E o escolhido foi: Justin Bieber. Disseram que fazia o maior sucesso na Índia.
Uma tarde quando saí do meu quarto, dei de cara com dois indianos de pés para os ares, literalmente. Um deles colocou os pés em cima da cadeira e o outro em cima do encosto da cadeira. Fiquei a um metro de distância de um deles. 

As solas deles são bem lisinhas e rosadas. Mas não gostei da parte de cima. Mas nem tudo é perfeito!

No dia do terremoto, um deles veio correndo para o nosso quarto para dizer que o beliche estava chacoalhando. Foi muito engraçado! 
Eu fui o único que tinha mais contato com eles. Eles só faziam o bem!
Vão ficar no meu coração para sempre!
Beijos nos pés!