segunda-feira, 22 de julho de 2013

Dia Mundial do Rock


Apesar de ter ficado assistindo MTV até duas da manhã, acordei cedo. Mas levantei somente às nove da manhã. 




Tomei banho, comi e depois fiz minha maratona para São Paulo. Estava muito ansioso por causa do filme do Superman. Fui lendo o livro Um Homem de Sorte e escutando músicas de rock. 

Consegui um assento no trem, mas depois cedi para uma mãe com sua filha.

Cheguei na Barra Funda e tomei o metrô para o Tatuapé. Cheguei em cima da hora e fui comprar água. Depois fui para a fila do cinema que estava imensa. 

Quando entrei, já estava passando trailer dos outros filmes. O filme foi tão esperado por muita gente, que tinha um casal com criança pequena na sessão. Apesar de uns dois aninhos, o menino nem deu trabalho.

Sinopse do filme: Um jovem descobre que tem poderes extraordinários e que não é do planeta Terra. Então, ele viaja para descobrir suas origens e o que veio fazer aqui. 

Mas o herói que tem dentro de si deve se mostrar para que ele salve o mundo da aniquilação e torne-se o símbolo da esperança para toda a humanidade.

Adoro o Superman desde pequeno. Tinha até um lençol dele. Chorei várias vezes no filme. Em alguns momentos, várias pessoas choraram. Só ouvia o nariz fungando. 

Eu chorei mesmo. Foi difícil ver o Clark Kent sofrer bullying e não poder fazer nada. Esse herói está no meu coração, juntamente com o Spiderman.

O Henry Cavill está fenomenal. Honrou a camisa do Superman direitinho. O corpo do cara é de babar. Ficou tão gato como o Batman, que também está no meu coração.

Depois de me deleitar com o Superman, corri para a Galeria Olido que ia ter a Vitrine do RockA primeira banda chamada The Soundtrackers começou com o Rei do Rock

Um musicão do Elvis Presley. Os integrantes eram bem fofinhos em todos os sentidos. Fiquei apaixonado por eles. Espero ir em outro show deles.

A segunda banda foi Giallos. O pessoal começou a sair. Achei muita falta de respeito. Tocaram muitas músicas em português. Depois veio as meninas do Punkake. No fim de cada música, o pessoal aplaudia. Tocaram só musicão.

Quando o show acabou, saí correndo para pegar o metrô e depois o trem. O trem demorou e veio lotado. Mas fui lendo em pé mesmo. 

Acabei de ler o livro do Nicholas Sparks. Pena que teve umas páginas que vieram faltando. Vou tentar trocar ou comprar outro. Ou então vou ler as páginas que estão faltando.

Quando cheguei em minha cidade, estava um frio danado. Coloquei uma jaqueta e tomei o busão lotado. Fui em pé escutando música e pensando no argentino peludo.




Cheguei em casa, tomei banho, comi e fui assistir MTV, especial Dia Mundial do RockDepois fui dormir.

Beijos nos pés!