terça-feira, 2 de julho de 2013

Guerra Mundial - Z (2ª Parte)


O cinema já estava lotado. Mas consegui um bom lugar no centro e quase no fundo. 

Na última fileira tinha uns carinhas bem bonitinhos, mas que falavam muito. Mesmo depois que o filme começou, eles continuaram conversando. O pessoal fez sinal para eles pararem várias vezes. Chagavam até a comentar sobre o filme.

Sinopse do filme: A aventura mostra uma epidemia que toma as ruas em poucos minutos, transformando pessoas comuns em criaturas de comportamento suicida, capazes de arremessar os próprios corpos violentamente sobre grades ou muros para saciar sua fome.

Brad Pitt vive um agente da ONU que percorre o mundo numa corrida contra o tempo para deter a pandemia zumbi que está derrotando exércitos e governos, e ameaçando dizimar a própria humanidade.

O filme é baseado no livro homônimo, escrito por Max Brooks, mesmo autor do “Manual da Sobrevivência a Zumbis”.

Adoro filmes de terror, inclusive de zumbis. O melhor de tudo foi ver o ator Brad Pitt vivendo um cara boa pinta, cuidadoso com a família, solidário com estranhos, incluindo crianças e mulheres. 

O papel foi perfeito para ele representar. Um bom moço representando um bom moço.

O fim foi bem previsível, visto já estar acostumado a assistir a filmes de terror e zumbis. 

Mas valeu muito a pena, só pelo Brad. A fotografia era magnífica. Assisti em 3D. Brad Pitt rouba a cena o tempo todo.

Depois procurei uma lanchonete com lanche de soja, mas não tinha. Então fui em busca do meu tênis. Acabei comprando um na cor cinza, com detalhes em preto.

Passei numa livraria e vi muitos livros novos. Mas não comprei nada.

Tomei o metrô e depois o trem. Enquanto esperava o trem, sentei ao lado de um gordinho com um baita pezão largo. As mãos eram brancas e rosadas. Unhas bem curtas. Pareciam tão macias. Pena que depois ele acabou indo embora.





Quando o trem chegou, estava lotado. Tive que me esforçar para entrar no vagão. Acabei ficando ao lado de um skatista de bermuda e tênis. Tinha uma perna bem peluda. 



Pena que não deu para dar umas esfregadas naquelas pernas. Fui lendo e escutando música.



Tive que fazer troca de trem para a minha cidade. Apesar de estar em pé lendo o meu livro, reparei em um carinha de pernas bem peludas. Apesar de magrinho, o cara era bem bonito.



Cheguei em minha cidade e estava frio e chuvoso. Tomei o busão e quase acabei de ler o livro. 

Faltaram poucas páginas que vou terminar durante a semana. Apesar do fim trágico do Doutor Jivago, não consegui me emocionar nem um pouco. Só mesmo o Nicholas Sparks é que me faz chorar. Snif, Snif.

Quando cheguei em casa, tomei banho, comi e fui assistir televisão.

O filme da Band já tinha acabado e não tinha nada de bom para ver. Assisti um pouco de MTV e depois fui dormir.

Beijos nos pés!