sábado, 17 de dezembro de 2011

Brigas e reconciliações

Morei com eles por pouco tempo. Depois de alguns meses, voltei para passar uns dias lá. O carinha já tinha ido embora. Chegando lá, sua esposa chorou as pitangas para mim. Me fiz de desentendido. Disse para ela relevar, que todo homem é igual e que se ela não tinha certeza que estava sendo traída, para ela dar uma chance para ele. Mas na realidade, todos já sabiam da traição.

No outro dia, quando ela saiu para trabalhar, eu fui embora e passei o dia fora. Fui à praia e depois passei o dia no shopping. Assisti até um filme. Quando foi à noite, voltei para casa. Quando estava no começo da rua, avistei o carinha. Estava só de bermuda e de chinelo. Aquele pezão delicioso me deixou de pau duro. 

Perguntou o que estava fazendo lá. Disse que tinha vindo passar uns dias com eles. Ele me disse que ela tinha telefonado dizendo que já tinha arrumado outro e que o novo pretendente estava morando com ela. Veio só para conferir.

Quando me viu, acho que ficou aliviado, porque no fundo sabia que eu não era chegado na coisa. De qualquer modo, o ciúme fez ele voltar para casa. Fiquei contente com os dois. Resolveram ir visitar a sogra dele. 

Apesar de brigarem, ele se dava muito bem com a sogra porque sempre dava presentes para ela. Quando saíram, resolvi ficar.

Na hora de dormir, antes de desligar a luz, reparei que tinha uma calça jeans dele dobrada em cima de um sofá. Mais uma vez não resisti. 


Fui dar uma cheirada básica para sentir aquele cheiro do mulato delicioso. Oh cheiro bom! Se as pessoas soubessem que um negão também cheira bem, seriam menos preconceituosas.

Quando voltaram, eu estava cochilando. Acordei, mas fingi que dormia. No outro dia, a mulher foi trabalhar e eu resolvi ficar para sair de carona com o carinha. 


Quando acordei, ele estava só de calção em cima da cama. Foi uma tentação! Me deu vontade de entrar no quarto dele e deitar na cama. Dar uma bela esfregada em seus pezões.

Fui tomar banho, comi e fiquei esperando ele acordar. Quando acordou, disse que iria só mais tarde e então resolvi ir a pé para o restaurante. 


Depois passei o dia inteiro no shopping. Foi um tédio. Não tinha para onde ir. Quando cheguei em casa à noite, ele já tinha ido embora. Tinha vindo só conferir quem é que estava lá.

Depois desse dia, nunca mais o vi. Eles se separaram. Os dois já arrumaram outros cônjuges.

Beijos nos pés!