terça-feira, 17 de julho de 2012

Feira, shopping e praia


No outro dia bem cedo, tomei banho de novo e fui tomar o breakfast. Era uma mesa grande com tudo o que pudesse pensar. Bolos, pães, leite, café, chá, suco. Tomei um copo de leite com chocolate em pó e um copo de suco. Comi um pão com queijo e presunto e um pedacinho de torta de banana para não aumentar minha taxa de glicose.


Peguei um prato com maçã e laranja e fui para a sacada do Hostel. A vista era maravilhosa. Dava para ver o Cristo Redentor. Não tirei foto porque meu celular não é muito bom para imagem em longa distância. Sentei com uma moça que tinha ido fazer um concurso. Reparei que tinham vários carinhas de bermuda e chinelo. A maioria tinha pés bonitos. Pena que não deu para fotografar. Tinha um que ficou o tempo todo com o seu notebook. Levantou só para procurar uma tomada.


Fui até o parapeito e observei que havia uma feira lá embaixo. O pessoal não gritava como aqui em São Paulo, porque lá eles levam multa quando gritam. Adorei! Pena que os preços eram salgados. Enfiavam a faca, acho que porque tinha muito gringo. A metade das pessoas que estavam lá na feira eram turistas.


Depois fui até o outro Hostel. Tinha vaga para todos os dias que iria permanecer lá, então fechei negócio e me mandei para o outro Hostel para fazer check-out.





Antes, passei no mercado para comprar água e coisas para comer durante o dia e à noite. Chegando ao segundo Hostel, tinha uns paulistas fazendo check-in.

Quando a moça olhou meus documentos e viu que eu era de São Paulo, um dos carinhas começou a fazer graça com o outro, dizendo que ele parecia paulista, porque estava de preto e cinza. Sei que foi indireta para mim, porque eu estava vestido assim. Só uso roupas sóbrias. Sou metaleiro.


Deixei minhas coisas e me mandei. Andei pelo centro do bairro de Botafogo e fui descobrindo um monte de coisas. Adorei os cinemas. Tem três pelas redondezas. Passei num shopping e comprei outro livro do Nicholas Sparks que se chama Noites de Tormenta. Vi muitos pés bonitos, mas não deu para tirar muitas fotos. Tirei uma na escada rolante.

Depois me mandei para a praia. Fiquei pela redondeza. Não tomei banho porque era imprópria para o nado. Assisti um campeonato de Futebol Americano na Praia. Vários integrantes tinham deficiência auditiva. A única coisa que notei, é que todos eram lindos. Principalmente os gordinhos. Tentei me aproximar para fotografar algumas pernas de perto, mas só tinha os caras que estavam jogando, ou alguns poucos amigos e algumas esposas com filhos. Em compensação, fotografei um cara na torcida que era zehn, quer dizer, dez!


Quando anoiteceu, andei mais um pouco pelo bairro e voltei para o Hostel. Tomei banho e fiquei esperando para fazer meu prato, pois uns gringos estavam usando a cozinha. Comi e voltei para o quarto para ler. Um gaúcho me convidou para ir assistir uma luta que estava passando na TV. Fomos até um bar, mas ele ficou um pouco impaciente e depois voltamos. Voltei para a cama e li algumas páginas do meu livro.

Depois fui dormir. A noite foi longa. Era gente saindo e entrando. Música alta do lado de fora, risadas, a luz acendia e apaga várias vezes. O que mais me incomodou foi o barulho de roncos. Contei no mínimo cinco roncos diferentes. Quase dei risada. Pensei até em gravar. Fiquei com pena do casal de maratonista que iria disputar a maratona no dia seguinte. Acho que não dormiram direito.


Amanhã tem mais!

Beijos nos pés!