sábado, 21 de julho de 2012

Volta para casa


Levantei ainda cansado dessa maratona. Mas sem febre. Tomei banho e fui comer meu breakfeast. Me despedi dos funcionários e de uma moradora do Hostel. Quase que ela não me deixava sair.




Enquanto estava na porta do Hostel, vi um casal gay passando de mãos dadas. Logo em seguida, passou aquela moça com quem tinha feito amizade logo no primeiro dia. Aproveitei e fui com ela para a parada de ônibus. Tomei um busão demorado. Por um lado, fui apreciando a paisagem. Fui no ônibus das duas e aproveitei melhor a viagem. Terminei de ler o livro Querido John.

Aconselho a todos a lerem este livro. É uma lição de vida! Se tiver coragem, vou assistir o filme. Não gosto muito de filme romântico, mas a história é muito bonita. E o cara é bem bonitinho. Se chama Channing Tatum.




O busão estava vazio. Fui sozinho no acento perto da janela. Cheguei por volta de oito e meia. Tomei o metrô até a Luz. Quando fui pegar o trem, tinha uma galera indo para o jogo do Palmeiras. Cheguei em minha cidade e tomei o ônibus. A volta foi tranquila. Cheguei quebrado em casa. Comi e depois fui tomar banho e assistir TV deitado na minha cama macia. Foi a melhor hora do dia.

Não posso nem dizer “apesar de tudo”, porque não tive pesar em nada. Não entendo a rixa dos paulistas e dos cariocas, porque adorei tudo e fui muito bem recebido por todos. Foram sempre prestativos. Acho que é uma parcela pequena que tem essa rixa. De qualquer maneira, foi tudo muito bom.


Com certeza voltarei em breve!

Amanhã comento sobre umas fotos que tirei!

Beijos nos pés de todos, principalmente dos cariocas!