terça-feira, 11 de outubro de 2011

O corredor sala da academia

Como só funcionava um vestiário, às vezes ficava lotado. Então como o bloco era só masculino, os caras resolviam trocar de roupa numa espécie de corredor que tinha do lado de fora. Era uma sala entre as salas de aparelhos e o vestiário. Essa sala corredor tinha bancos e armários. Quando chegava cedo, às vezes ficava lanchando e lendo a “Veja” nesses bancos. Enquanto lanchava, via muita coisa interessante.

Esse corredor tem muitas histórias. Muitas vezes cheguei e o vestiário estava cheio de gente e fiz a troca de roupa nesse corredor. Certa vez vi um coroa de coxas bem grossas e peludas, com pezões bem grandes que era uma delícia. 

Esse coroa tinha cabelos grisalhos. Mas não parecia velho. Acho que tinha despigmentação de cabelos. Devia ter no máximo uns trinta. De todos os caras que vi, o que me deixou com tesão total foi esse carinha. Esse dia olhei mesmo para suas pernas enquanto ficou só de cueca. E olhei também para sua mala que era bem volumosa. Deviam fazer a festa naquela rola e naquelas pernas grossas e peludas. Pena que no melhor momento, alguém ficou na minha frente. Quando percebi, o cara já tinha vestido as calças.

 Outra vez quando cheguei, encontrei com ele fazendo exercícios para as coxas. O cara vestia aquele calção azul apertado da Adidas. Aquele coxão me deixou de pau duro. Lembro que desviei até o caminho para não passar muito perto dele. Quase nunca encontrava com ele porque ele vinha mais cedo. Eu gostava de ir mais tarde e ficar até fechar a academia.

Apesar do cara ser um tesão, o vi pouquíssimas vezes. Queria poder vê-lo novamente. Deve estar um gato malhado!

Amanhã tem mais!

Beijos nos pés!