sábado, 22 de outubro de 2011

O quarto das crianças

Esse fim de semana foi especial. Minha prima, mãe dos meninos, namorava um negão. Ninguém conseguia entender porque. Os dois pais de seus filhos eram brancos. Até que um dia ela resolveu contar. Disse que o cara tinha uma mala grande e que dava muito prazer a ela. Nessa noite estava cansado e fui dormir cedo.

Quando foi de madrugada, o ex marido dela, o ruivo, resolveu aparecer lá. Estava com uns colegas, e não sei porque motivo, resolveu passar a noite lá. Quando entrou no quarto, perguntou quem eu era. Já tinha passado um ano e acho que porque estava escuro, ele não havia me reconhecido. Só sei que o cara deitou do lado de um dos meninos no colchão no chão. Parecia meio impaciente. Fazia barulhos. Fiz que estava dormindo, mais fiquei esperto. Teve uma hora que deu para ver o cara cochilando. O bendito abajur estava aceso por causa das crianças e quebrou um galho danado.

Comecei a reparar que ele estava mais fortinho. Imagine um macho ruivo, forte, musculoso, bem quentinho numa cama com lençol macio. Foi muita tentação! Reparei que seus pés estavam mais gostosos do que nunca. Quando ele virou para a parede, deu para reparar na sua sola rosada. Fiquei de pau duro e cheguei até a gozar. Fiz o mínimo de barulho possível. Suas costas estavam bem musculosas. Pena que não vi seus peitos. Os braços estavam fortões. Acho que o cara estava tomando bomba. Porque em um ano não dava para ficar com aquele corpão todo!

Minha prima chegou umas três da manhã. Ficou pê da vida porque deixaram ele passar a noite lá. Minha prima não gostava muito dele. Dizia que tinha sido sem querer. Detestava ele. Só deu pro cara porque ela estava bêbada. Se sentiu violentada. Pelo menos ela não descontava suas frustrações no filho. Ela era uma boa mãe!

Ela deitou entre o colchão e ele acordou. Começou a conversar com ela, explicando porque tinha ido passar a noite lá. Aproveitou para dar umas esfregadas nela. Ficou dizendo que estava mais bombado e que estava mais gostosinho. Ela cortou o cara o tempo todo. Nem ele se esfregando nela, ela cedeu. Não sei como ela resistiu! Só sei que torci pros dois transarem lá! Mas não aconteceu nada!

Beijos nos pés!